Marchar pela Vida exige dedicação e respeito pela pessoa humana, por Josué Santana


O direito à vida é o bem mais valioso da pessoa humana. Trabalho na Enfermagem que é onde temos essa sensação mais de perto. Estar ao lado de um leito auxiliando a recuperação de um paciente nos torna ainda mais discípulos da vida humana.
A pandemia exige muito mais proteção para trabalhadores e pacientes. As medidas de prevenção para o enfrentamento da COVID-19 estão estabelecidas e devem sempre atender à ciência e à pesquisa. Normas regulamentadoras e recomendações de autoridades médicas e sanitárias devem guiar o comportamento profissional e das pessoas. De maneira nenhuma, a sociedade deve atender a anseios políticos ou determinações que não sejam guiadas pelas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e grupos médicos estabelecidos.
O povo brasileiro tem a seu favor, o maior instrumento de cidadania para combater a pandemia e zelar pela vida. O Sistema Único de Saúde – SUS é a garantia de acesso universal e integral à saúde para a maioria dos cidadãos. Como profissional do SUS reconheço a importância fundamental dessa política pública no tecido social.
A solidariedade é uma atitude proativa necessária para o fortalecimento social. Agrega pessoas em fraterna união e estimula uma cultura de paz. Parte vulnerável de nossa gente conta apenas com esse gesto para ter um pouco de dignidade. Sermos solidários contribui para que sejamos menos arrogantes e nos despe de vaidades pessoais em prol de ajudar o próximo.
O último dia 05 de junho marcou o Dia Mundial do Meio Ambiente e lembro a necessidade de preservação e defesa ambiental. As próximas gerações precisam de nossa atitude ambiental e não podemos abrir mãos de proteger aqueles que amamos e ainda são dependentes de nossas ações.
Como entidade de cunho social, nós da Associação dos Servidores Municipais de Saúde de Salvador – ASMS, não apenas atuamos no campo da defesa do trabalho, como também buscamos participar de todos os capítulos de nossa sociedade. Seja na Justiça, por meio administrativo ou político, nossa Associação busca garantir, consolidar e requerer direitos, principalmente dos colegas aposentados sempre esquecidos pelo egoísmo do presente que não projeta o futuro.
Como servidor público e filiado à Entidade, tenho convicção do papel de responsabilidade social feito pela ASMS. Como dirigente vice-presidente reconheço o trabalho desenvolvido para que associados, diretores, colaboradores e a sociedade em geral sejam atentidos de maneira satisfatória.
A democracia é um pilar onde sustentamos nossas práticas diárias e ideológicas. O respeito à pessoa humana é princípio norteador. Temos programas de fomento ao protagonismo juvenil e não aceitamos qualquer prática discriminatória. Nosso time de colaboradores é compostos por jovens das diversas profissões que possuem autonomia e incentivo para produzirem suas atividades.
Assegurar direitos individuais e sociais, bem como para proporcionar condições dignas de trabalho para dirigentes e colaboradores é política institucional da ASMS e isso se tornou cultura organizacional plena.
Somos servidores e servidoras municipais, trabalhadores e trabalhadoras da saúde, guerreiros e guerreiras do SUS. Somos ASMS e zelaremos pelos pilares democráticos onde quer que estejamos.
#MarchaPelaVida