Luto também é verbo

Nosso país tomado por um vírus mortal combinado com a doentia praga do fascismo e da ignorância. Quantas pessoas choram perdas inestimáveis? Dia 08 de agosto alcançamos 100 mil vidas perdidas.

Nós, trabalhadores da saúde sofremos a cada paciente que perde o fôlego da vida nessa batalha diária que vivemos. Nosso equilíbrio emocional segue em uma linha tênue.

Não dá pra conceber que continuaremos a enterrar nossos mortos aos milhares todos os dias. Um governante sádico que tenta “higienizar” a sociedade contemplando aos pares de sua “raça” predadora e exterminando a população pobre, negra e idosa. Covarde assim como os que lhes seguem como rebanho.

A sombra da maldade será escancarada pela luz da esperança que a democracia possa fazer morada novamente em nossa Nação.

Estamos de luto! Luto! Também é verbo.

Humberto Costa é presidente da ASMS.