DestaqueÚltimas Notícias

Uber bane 1.600 motoristas no Brasil por ‘cancelamento excessivo de viagens’

0

A Uber baniu nesta semana cerca de 1.600 motoristas de seu aplicativo pelo “cancelamento excessivo” de viagens.

A empresa afirmou, em comunicado, que “dos cerca de 1 milhão de motoristas e entregadores parceiros cadastrados na Uber, 0,16% do total apresentaram — de maneira recorrente — comportamentos que prejudicam intencionalmente o funcionamento da plataforma”.

O banimento dos motoristas acontece após meses de reclamações dos usuários sobre o cancelamento e tempo de espera para corridas. Uma das imagens que circula nas redes sociais — e cuja veracidade foi confirmada pela reportagem –, mostra um dos motoristas excluídos da plataforma com um aviso da Uber dizendo que, de 3.648 viagens, ele havia cancelado 3.484 nos últimos 30 dias.

Os motoristas têm reclamado da alta no preço do combustível e do aumento dos preços de aluguel de carros.

De acordo com a Uber, “os motoristas parceiros são profissionais independentes e, assim como os usuários, podem cancelar viagens quando julgarem necessário”.

“O abuso no cancelamento de viagens não tem nada a ver com a liberdade do motorista parceiro de recusar solicitações. Na Uber, o motorista é totalmente livre para decidir quais solicitações de viagem aceitar e quais recusar. A conexão entre parceiro e usuário — quando nome, modelo e placa do carro são compartilhados e o usuário recebe a confirmação de que o motorista está a caminho — só ocorre depois do motorista ter conferido as informações da solicitação (tempo, distância, destino etc) e decidido aceitar a realização da viagem”, diz a empresa em nota.

A Uber ainda afirma que “a prática de cancelar diversas viagens em sequência logo após terem sido aceitas prejudicam negativamente todos que usam a plataforma”. “De um lado, impedem que outros motoristas parceiros gerem renda atendendo as mesmas solicitações de viagens canceladas, e, por outro, deixam os usuários esperando mais tempo ou até desistindo da solicitação”, afirma.

Publicado em CNN Brasil/Business em 25 de setembro de 2021. Reprodução parcial.

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like